Nova Lusitânia – Núcleo Inicial Pró-Colonização em África, 1922. (2)

Boletim de inscrição referente ao colono António Fernandes (31 anos, oriundo de Castro d’Aire, distrito da Viseu, serralheiro mecânico de profissão), mulher e filha – ambas naturais de São Paulo, Brasil. O documento encontra-se assinado pelo próprio, no dia 2 de janeiro, em Santos. Manuscrita, a seguinte nota: “Nova Lusitânia é uma sociedade patriótica que tem por fim encaminhar para África Ocidental o maior número de artífices e agricultores.”

Arquivo Histórico Ultramarino (AHU)

567-1C-MU (Caixa 1)