Colonos europeus sem trabalho em São Tomé e Príncipe, 1912. (2ª pág.)

Carta oficial (2 páginas), onde o Governador relata a miséria em que se encontram alguns colonos europeus que rumaram para São Tomé com o objectivo de melhorar a sua situação económica. O Governador relembra que essa colónia já atingiu o máximo de colonização que pode suportar. Os colonos em causa viajaram com passagens pagas pela metrópole e agora não têm trabalho, nem dinheiro, para voltarem. O Governador pede que o regresso destas pessoas seja garantido pelo Estado e que, de futuro, se deixe de atribuir passagens gratuitas aos colonos que pretendam ir para São Tomé e Príncipe. Data 15 de fevereiro de 1912.

Arquivo Historico Ultramarino (AHU)

350-2G-MU-DGAPC (Caixa 1) Pasta 6ª Repartição

Ver neste arquivo, o documento: "Colonos europeus sem trabalho em São Tomé e Príncipe, 1912. (1ª pág.)"