Inquérito ao refugiado no Hotel Touring, 1976.

Inquérito do Departamento de Alojamentos do IARN com data de 24 de julho de 1976. Este documento é preenchido pelo chefe de família [nome protegido]. Começa pela dentificação do inquirido e a composição do agregado familiar. Neste caso concreto, trata-se de um senhor de 38 anos, casado, com 3 filhos, natural de Cabo-Verde e com a guia de desembaraço nº 4345. De seguida, pergunta-se sobre a situação escolar dos filhos, a situação de saúde, a profissão que exercia em África (guarda rural da P.S.P.), se recebeu subsídio de desemprego ou se beneficiou de alguma ajuda por parte do IARN (não se encontra preenchida). Posteriormente, pergunta-se se tem possibilidade de se instalar por conta própria (resposta: “Não tenho”) e em que zona de Portugal julga ter mais possibilidades de refazer a vida (resposta: “Lisboa […] porque estou a frequentar a escola de alistados da Polícia de Segurança Pública”). Pede-se ao inquirido que diga se é adido e descreva em que situação se encontra (resposta: “Sim [, encontro-me] a frequentar a escola de alistados da P.S.P.”). Finalmente, solicita-se ao inquirido que apresente uma sugestão para a resolução do seu caso tendo em vista a saída do Hotel onde se encontra alojado – Hotel Touring, quarto nº R4E, em Lisboa -, ao que o inquirido responde que não lhe é possível arrendar casa nem sustentar a família. Proveniência: IARN – Presidência do Conselho de Ministros, Instituto de Apoio ao Retorno de Nacionais.

Arquivo Histórico Ultramarino (AHU-IARN)

PASTA 279 - Desalojados A-F