Movimentos de libertação e fuga de pessoas, 1975.

Enquanto a Frente Nacional de Libertação de Angola (FNLA) avança em direcção a Luanda, o Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) dirige-se para Nova Lisboa, uma região sob o comando da União Nacional de Independência Total de Angola (UNITA). A fuga de Angola para Portugal prossegue, quer via aérea, quer via marítima. No período de 24 horas (entre 15 de outubro e 16 de outubro), cerca de 1.700 pessoas chegaram a Portugal, via Angola e via África do Sul. Diário de Coimbra, 17 de outubro de 1975, 1ª pág., Coimbra.

Biblioteca Nacional de Portugal (BNP)