Colonos com falsa carta de chamada em Moçambique, 1947. (1ª pág.)

Ofício dirigido ao Inspector Superior da Administração Colonial (2 páginas), que relata uma fraude perpetrada pela “Agência Aliança”, na cidade do Porto, contra 12 colonos desembarcados no vapor “Moçamedes”. Oriundos de várias aldeias e vilas do Norte do país, estes indivíduos foram aliciados pela referida empresa a virem para Moçambique com a promessa de aqui terem garantia de trabalho. Mediante o pagamento de um “sinal” de 1.000$00, a agência encarregar-se-ia de fornecer a “carta de chamada”, extorquindo, assim, quantias que variaram entre os 7.200$00 e os 8.500$00 mil escudos.

Arquivo Historico Ultramarino (AHU)

26-2G-MU- DGAPC (Caixa 1) Pasta "Colonos para Timor 1947"

A carta de chamada era um documento obrigatório, passado gratuitamente pelo Ministério das Colónias, que atestava a garantia de trabalho, de sustento e de repatriamento a todas as pessoas que pretendessem emigrar para as colónias portuguesas. Ver neste arquivo, o documento: "Colonos com falsa carta de chamada em Moçambique, 1947. (2ª pág.)"