Reconhecimento do direito à independência dos povos africanos, 1974.

O Presidente da República, general António de Spínola, reiterou o reconhecimento do direito à independência dos povos cujos territórios foram colonizados por Portugal, afirmando que o país está pronto para dar início ao processo de transferência de poderes na Guiné, Angola e Moçambique. Diário Popular, 27 de julho de 1974, 1ª página (continua na pág. 9), Lisboa.

Biblioteca Nacional de Portugal (BNP)