Situação dos desalojados das ex-colónias portuguesas, 1977. (3ªpág.)

Informação nº 46/77 (3 páginas) com a descrição da situação dos desalojados das ex-colónias portuguesas, solicitada pelo Diretor do Programa “United States Committee for Refugees”. Segundo dados do recenceamento realizado em dezembro de 1976, cerca de 11 000 cidadãos poderão vir a ser considerados refugiados segundo o conceito internacional adoptado pela ONU. Após o recenceamento efetuado entre 30 de novembro de 1976 e 10 de julho de 1977, chegaram ainda ao país mais 21 431 cidadãos – maioritariamente de Moçambique – entre os quais estima-se que mais de 60%, por não poderem fazer prova de nacionalidade portuguesa, se venham igualmente a enquadrar na categoria de refugiados. Visando a integração destas pessoas, o Comissariado para os Desalojados tem vindo a suportar os encargos com alojamento, subsistência e auxílio no âmbito da Proteção Social, e lançou o Programa de Crédito e o Programa de Habitação. Data: 22 de junho de 1977. Autoria: Maria Raquel Ribeiro, Gabinete de Relações Internacionais (GRI). Proveniência: IARN – Presidência do Conselho de Ministros, Instituto de Apoio ao Retorno de Nacionais.

Arquivo Histórico Ultramarino (AHU-IARN)

PASTA 423 - Acordos para ajuda externa.

Ver neste arquivo os documentos: "Situação dos desalojados das ex-colónias portuguesas, 1977. (1ª pág.)" e Situação dos desalojados das ex-colónias portuguesas, 1977. (2ª pág.)"