Data: 27 de Março de 2018

Local: Faculdade de Letras de Lisboa (FLUL), Anfiteatro III.

Horário: 10:00 – 18:00

 

Utilizando uma agenda de investigação interdisciplinar, situada no cruzamento da antropologia, da história, dos estudos de memória e dos estudos pós-coloniais, o projeto pretende examinar como indivíduos e grupos constroem narrativas de memória sobre os eventos conflituantes relacionados com o fim do império Português – em particular o que ficou nomeado pela lei e conhecido pelo senso-comum como o “Retorno” de África.

O objetivo é analisar uma série de narrativas de memória – incluindo memórias pessoais e familiares, narrativas ficcionais, e memórias produzidas publicamente – por meio das quais o fenómeno do “Retorno” – bem como as vivências de guerra, violência, perda e trauma a ele associados – são expressos e internalizados no domínio social. Estas narrativas incluem narrativas testemunhais dos chamados retornados de África e de seus descendentes, coletadas através de entrevistas em profundidade, no âmbito das quais histórias pessoais e de família, ao lado de fotografias e objetos de recordação, levam a compreender os processos émicos de transmissão intergeracional. Simultaneamente, estas narrativas incluem também relatos ficcionais e de memória pública – autobiografias, romances, séries de televisão, obras de arte, filmes, sites, memoriais e museus, e comemorações – que, nas últimas décadas, têm vindo a elaborar e/ou a atualizar discursos sobre a guerra, o retorno e o fim do império colonial. Mediante o diálogo entre diferentes modos narrativos pretende-se, assim, explorar a articulação entre a experiência vivida e a ficção, e as esferas privada e pública onde as memórias são enunciadas.

Conferência pública com apresentações de 20 minutos, seguidos de tempo de discussão, para apresentação das contribuições individuais e debate sobre o tema do Projeto.

Actividade realizada no âmbito do projecto exploratório “Narrativas de Perda, Guerra e Trauma: memória Cultural e o Fim do Império Português” (IF/01530/2014), Financiado pela FCT e sediado no CEC, FLUL.